16/03/12

Campanha do InCor destaca importância do sono para a saúde do coração

Instituto orientou a população sobre a necessidade de dormir bem




Daniel Mello
Agência Brasil

O Dia Mundial do Sono foi lembrado hoje (16) com uma ação do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas (InCor) a fim de divulgar a importância de dormir bem para preservar a saúde cardíaca. A equipe do Laboratório do Sono distribuiu panfletos e ficou a disposição da população na sede do InCor, zona oeste paulistana, para orientar sobre as doenças relacionados ao sono.

O diretor do laboratório, Geraldo Lorenzi Filho, destacou que é cada vez mais frequente as pessoas dormirem menos por estarem envolvidas em outras atividades. “A gente vai dormir cada vez mais tarde, vendo televisão, fica na internet e no dia seguinte tem que acordar cedo”, exemplificou.

Isso, em médio e longo prazo, pode acarretar problemas. Desde os problemas mais óbvios, você estar cansado no dia seguinte, com menos memória, maior risco de acidentes, menor produtividade, até problemas cardíacos”, alertou Lorenzi.

O médico destacou ainda o problema da apneia obstrutiva do sono, quando o paciente tem dificuldades para respirar durante a noite. “As manifestações clínicas são o ronco alto, que incomoda os outros. A pessoa acorda muitas vezes durante a noite, tem cansaço e sonolência durante o dia”, destacou Lorenzi. Segundo ele, a doença afeta 33% dos paulistanos.

Em longo prazo, a apneia pode comprometer a saúde coronária. “Na hora que você vai dormir, que seria um momento de descanso, essas pessoas ficam como se estivesse mergulhando o tempo todo, se sufocando”, explicou o médico. Ele recomenda que as pessoas com esses sintomas façam o exame de polissonografia, que avalia o comportamento do paciente durante o sono.

Após a mulher ter de mudar de quarto para conseguir dormir, o comerciante Miguel Galhardi resolveu ir ao InCor em busca de tratamento. “Ronco demais, a ponto de a minha esposa mudar de quarto, porque ela não aguentava”, contou, acrescentou que, além do incômodo do ronco, apresenta cansaço durante o dia, pelas noites maldormidas. Hoje (16), Galhardi foi ao hospital para levar o aparelho que monitorou o seu sono para indicar os motivos do ronco.

Se for constatado que o comerciante sofre de apneia, ele poderá precisar usar uma máscara para dormir, que utiliza ar sob pressão para abrir a garganta do paciente durante o sono. Outra opção é uma técnica desenvolvida pelo InCor que, com exercícios, fortalece os músculos da garganta para reduzir a intensidade da doença.

Nenhum comentário :

Postar um comentário