25/05/13

Léo Stronda é vítima de falso boato de morte espalhado em rede social

Hoax espalhado em rede social dizia que vocalista do Bonde da Stronda teria sido encontrado morto em sua casa após usar anabolizantes


Em rede social, Léo Stronda posta foto com cara de bravo após saber do boato sobre sua morte. Foto: Instagram

Léo Schulz, o vocalista do "Bonde da Stronda" foi vítima de um hoax, um tipo de mensagem falsa espalhada pela internet que tem por objetivo enganar o maior número possível de pessoas.

O falso boato foi espalhado em páginas de humor negro no Facebook e dizia que o cantor teria morrido na tarde deste sábado, dia 25, em sua casa, devido a um ataque cardíaco provocado pelo suposto uso de anabolizantes.

À noite, após tomar conhecimento do fato, Schulz alertou seus fãs sobre a mentira em redes sociais e postou uma foto com cara de bravo: "Pra me matar vão ter que vir de 12 a queima roupa! Caluniadores , filhos dos pai do fogo... Parem de inventar história se nao eu pego vcs! Fiquei bravo! Rsrsrs", escreveu.

Leia a seguir o conteúdo da falsa mensagem espalhada na internet.


Foi encontrado morto Leonardo Schulz Cardoso (21), conhecido por seu nome artístico Léo Stronda, que ficou famoso por ser integrante do grupo de rap Bonde da Stronda. Ele foi encontrado na tarde deste sábado (25) em sua casa, localizada na cidade da Barra, RJ. Ainda não foi confirmada a causa da morte, o motivo mais especulado seria que Leonardo teria morrido de ataque cardíaco, de acordo com parentes na ocasião Leonardo havia ingerido remédios, possivelmente anabolizantes proibidos.

Leonardo Schulz ficou muito conhecido também em redes sociais por ter milhares de seguidores em seu perfil, no qual mostrava sua rotina de treino e evolução de massa corporal.

A polícia irá instaurar um inquérito para apurar como ele comprou as substâncias que injetava no corpo. Segundo o delegado Alyrio , será investigado quem vendia o anabolizante ao jovem.

- São produtos que exigem receita médica ou de veterinários para a compra. São produtos de venda restrita, em que o comprador apresenta receita ou deve comprovar que é pecuarista. Caso fique comprovado que o medicamento foi vendido sem receita, o vendedor pode ser enquadrado na Lei de Entorpecentes, que prevê pena de 5 a 15 anos, em caso de condenação - explica o delegado.

Ele está no hospital Hospital Nossa Senhora Nazareth, seu corpo será encaminhado, ainda hoje, para o instituto médico legal (IML). O grupo Bonde da Stronda, em nota, diz lamentar essa perda, e não descarta um possível fim do grupo.

Fonte: Rádio Tupi - RJ.

4 comentários :

  1. Povo desocupado, não têm mais o que inventar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É impressionante como tem gente que acredita em uma mentira como essa sem nenhum fundamento.

      Excluir
  2. Mas a história de que ele usa anabolizante não era mentira.

    ResponderExcluir