14/12/2013

Edição da VEJA São Paulo denuncia médicos que receitam bombas

Revista visitou quatro médicos que "prescrevem indevidamente anabolizantes e outras drogas perigosas a quem quer ganhar músculo a curto prazo"


Capa da edição da VEJA São Paulo que denuncia os médicos que receitam bombas. Foto: Reprodução
A edição de número 2352 da revista VEJA São Paulo traz uma reportagem de capa especial intitulada de "Os médicos que receitam bombas".

Sem identificar-se, o jornalista Sérgio Ruiz Luz visitou quatro médicos que, segundo a publicação, "prescrevem indevidamente anabolizantes e outras drogas perigosas a quem quer ganhar músculo a curto prazo".

Nos consultórios dos profissionais, a revista conseguiu obter receitas de anabólicos assinadas pelos médicos Mohamad Barakat; Yasser Maciel Jorge; Josmar Rodrigues, mais conhecido como doutor Jota e Carlos Eugênio Ventura Lopes. Fora dos consultórios, os médicos adotam uma postura diferente: são contra o uso de anabolizantes sem real necessidade.

Segundo a reportagem, entre os pacientes do Dr. Carlos Eugênio estão as ex-panicats Juju Salimeni, Dani Bolina e Thaís Bianca. Em entrevistas recentes, Juju Salimeni admitiu ter usado anabolizantes durante uma fase de sua vida, mas se arrependeu. Thaís Bianca também disse ser uma ex-usuária arrependida: "Você consegue um resultado, mas perde tudo depois. Não compensa", disse. Já Dani Bolina, negou ter usado anabólicos para aumentar suas curvas.

Quem também usou anabolizantes para ficar com o corpo turbinado foi Andressa Urach, a vice-campeã do concurso Miss Bumbum 2012. A loira de 26 anos contou que recorreu aos anabólicos para realizar um sonho: "Eu era muito magra na adolescência, sofria bullying e tinha o sonho de entrar para a TV, por isso resolvi fazer um tratamento para encorpar”, disse à publicação.

Andressa conquistou o corpo desejado, mas sofreu graves efeitos colaterais provocados pelo uso dos medicamentos. Sua voz engrossou, seu rosto ficou marcado por acne e seu clitóris aumentou.

O médico Mohamad Barakat
Foto: Mário Rodrigues

O médico Mohamad Barakat ao lado da ex-panicat Dani Bolina
Foto: Reprodução

O médico Jota Rodrigues
Foto: Mário Rodrigues

O médico Yasser Maciel Jorge
Foto:  Fernando Moraes

O médico Carlos Eugênio Ventura Lopes
Foto: Lucas Lima

Andressa Urach, a vice-Miss Bumbum 2012, já usou anabolizantes para ganhar massa muscular
Foto: Reprodução / AGNews

Parecer do Conselho Federal de Medicina sobre prescrição de anabolizantes


De acordo com o Parecer CFM nº 19/13, publicado em agosto deste ano pelo Conselho Federal de Medicina, "a utilização de anabolizantes e hormônios de crescimento por quem não tem indicação de seu uso não deve ser realizada com a finalidade de aumentar sua massa muscular ou seu porte físico".

O documento, assinado pelo conselheiro relator Júlio Rufino Torres, ainda enfatiza que "a prescrição, a administração de hormônios e anabolizantes, precisa ser exercida baseada em evidências científicas comprovadas. Somente trabalhos científicos realizados com metodologia adequada podem assegurar que um tratamento trará benefícios ao paciente".

O parecer não aprova o uso dessas medicações para fins estéticos: "Não faz sentido algum usá-las com a finalidade de fazer crescer a massa muscular, tornando o seu portador um ser que provoque espúria admiração na sociedade".

Também alerta para o risco de doenças provocadas pelo uso indiscriminado de hormônios: "O uso de hormônios sem que o organismo esteja a precisar deles, ao contrário do que é proposto pela medicina antiaging, pode sim causar inúmeros graves efeitos colaterais, inclusive o desencadeamento de certos tipos de câncer".