30/11/14

Matheus Guedes supera acidente de carro e descobre a importância da musculação

Estudante de engenharia florestal que quase ficou paraplégico após sofrer acidente de carro descobriu a importância da atividade física em sua vida


Matheus Guedes faz exercício no Peck Deck. Foto: Arquivo pessoal / Universal Gym Fitness
"Antes do acidente, não me preocupava com a saúde"

Em setembro de 2009, o estudante de Engenharia florestal Matheus Guedes, 29 anos, sofreu um acidente de carro que mudou a sua vida. "Sofri um acidente automobilístico gravíssimo. Estava voltando de uma festa com os meus amigos da faculdade quando o nosso carro colidiu com outro ao atravessar uma pista", disse.

Com o impacto da batida, Matheus, que estava assentado no banco traseiro, foi arremessado para fora do carro, pois não estava usando o cinto de segurança, atitude que reconhece como irresponsável.

"Não lembro nada no dia do acidente. Muita coisa da minha memória se apagou. Apenas sei o que me contaram", disse o sãocarlense que sofreu sérias consequências após o choque.

"O meu caso foi o mais grave. Sofri várias fraturas na bacia. Minha bexiga praticamente estourou com a força o impacto. Fraturei a mandíbula e a coluna na região lombar, tive uma hemorragia no cerebelo, responsável pelo equilíbrio do corpo, e fiquei sem mexer o braço direito durante três meses", relatou.

Matheus ficou internado por cinco semanas no Hospital Regional de Sorocaba (SP), duas delas em estado de coma induzido. "Fui submetido a várias cirurgias de emergência, as quais salvaram minha vida. Ninguém acreditava como pude manter a calma durante todo o tempo em que fiquei acamado. Nunca me apavorei com isso", disse.

Após receber alta do hospital, ele voltou para sua casa e logo começou a sentir fortes dores na região lombar. Seu pai ficou muito preocupado e o levou ao Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, onde foi descoberta uma lesão na região lombar da coluna. "Durante o tempo em que estive no primeiro hospital, colocaram-me sentado em vários momentos e isso jamais poderia ter sido feito", disse.

Em fevereiro de 2010, o estudante foi submetido a uma cirurgia de risco para a fixação de sua coluna. "Antes da cirurgia, meus médicos disseram aos meus pais que minha chance de não voltar a andar era de 95%. Já não sabia mais se um dia conseguiria andar novamente", desabafou.

Matheus mostra cicatriz na região lombar. Foto: Arquivo pessoal
" Já não sabia mais se um dia conseguiria andar novamente"

Mas cirurgia ocorreu bem e Matheus superou mais uma fase difícil em sua vida. O universitário acredita que o fato de ter se livrado da cadeira de rodas não foi pura sorte. "Foi Deus", opinou.

Ele não chegou a processar o hospital que lhe prestou os primeiros socorros, pois não ficou paraplégico após a cirurgia. "Só entrei em contato com eles para alertá-los sobre o ocorrido, para que isso não ocorresse novamente com outro paciente", disse.

Uma nova vida


Durante as sessões de fisioterapia e musculação que realizou durante o primeiro ano pós cirurgia, o sãocarlense descobriu a importância da atividade física. "Antes do acidente, não me preocupava com a saúde. Não me importava com alimentação balanceada nem com atividade física regular. Não tinha consciência do quanto é importante cuidar do corpo e da mente", disse.

Após o término da fisioterapia, Matheus decidiu se matricular em uma academia para continuar a se exercitar e ganhar massa muscular. "Descobri que os músculos das minhas coxas são muito fortes. Coloco muito mais carga na cadeira extensora do que os marombeiros da academia", contou.

Matheus Guedes se exercita no Leg Press 45 Graus. Foto: Arquivo pessoal / Universal Gym Fitness
"Não tinha consciência do quanto é importante cuidar do corpo e da mente"

Matheus Guedes se exercita na cadeira extensora. Foto: Arquivo pessoal / Universal Gym Fitness
"Descobri que os músculos das minhas coxas são muito fortes"

Fascinado pela musculação, frequenta a academia há quatro anos, não passa mais do que dois dias sem fazer exercícios e segue uma alimentação saudável. "Preparo todos os dias no almoço e no jantar uma porção de carne (vermelha, frango ou peixe), ovos cozidos, muitas verduras e legumes. É assim que me viro longe da minha mamãe", disse o estudante que mora em uma república próxima à faculdade.

Matheus já não leva a mesma vida de antes após sofrer um sério acidente de carro e passar por várias cirurgias. "Não tenho muita sensibilidade do joelho pra baixo nas duas pernas e praticamente não sinto meus pés. Devido às fraturas na minha bacia, minha uretra foi interrompida, por isso urino por meio de cistostomia. Mas vou fazer transplante de uretra pra que tudo volte ao normal", disse.

Matheus Guedes mostra sonda que utiliza para urinar. Foto: Arquivo pessoal
"Devido às fraturas na minha bacia, minha uretra foi interrompida"

A musculação associada a uma alimentação saudável trouxeram muitos benefícios para a sua vida. Hoje, Matheus já consegue andar de pé com o auxílio de uma bengala e correr na esteira sem se apoiar no aparelho. "Também voltei a pedalar pelas ruas em janeiro de 2014. Não sabia se pedalava ou se chorava de tanta emoção", contou.

O estudante ainda esperar fazer novos progressos para recuperar totalmente a sensibilidade nas pernas. "Estou fazendo exercícios específicos para estimular minhas panturrilhas para que, em breve, os comandos do meu cérebro possam chegar aos músculos sem interrupções", contou.

Apesar das dificuldades, o estudante aprendeu a superar todos os obstáculos com o apoio da família e dos amigos. "Eu me amo do jeito que sou. Não tenho saudade da minha vida antes do acidente. Recebi conselhos de amigos e de uma amiga que me deram muita coragem pra não desistir. Eles me ensinaram a ter amor próprio", disse.

Matheus Guedes faz exercícios físicos ao ar livre. Foto: Arquivo pessoal
"Voltei a pedalar pelas ruas em janeiro de 2014. Não sabia se pedalava ou se chorava de tanta emoção"

Matheus Guedes faz exercícios físicos ao ar livre. Foto: Arquivo pessoal
"Não tenho saudade da minha vida antes do acidente"