01/04/16

Schwarzenegger chega ao Rio de Janeiro e aponta necessidade de inclusão pelo esporte

Astro fala sobre a importância de os pais incentivarem os filhos na prática esportiva


Arnold Schwarzenegger na coletiva do Arnold Classic Brasil 2016. Foto: Levy Ribeiro / Divulgação

Arnold Schwarzenegger é conhecido mundialmente como o ‘Exterminador do Futuro’ dos cinemas. Na vida real, ele está mais para construtor do futuro. Na sua chegada ao Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (1), para a abertura do Arnold Classic Brasil, o astro e ex-governador da Califórnia falou de inclusão por meio do esporte e da importância de um estilo de vida saudável para as crianças por meio da atividade física, em entrevista no Espaço Furnas, em Botafogo.

De quebra, voltou a declarar seu amor pelo País e pelo povo brasileiro. Schwarzenegger estará neste sábado (2), no Riocentro, para conferir de perto o evento multiesportivo e maior feira de nutrição da América Latina, que leva o seu nome, e volta para os Estados Unidos no domingo (3), após o encerramento do Arnold Classic Brasil 2016.

Para falar do futuro das crianças, Arnold mandou uma mensagem aos pais. "Eu sou pai e fico muito à vontade para falar diretamente aos pais. Diria a eles que sejam exemplo para seus filhos. Se você pratica esporte todos os dias, seus filhos vão praticar esportes todos os dias. Mas se você fica sentado no sofá, o dia inteiro, comendo batatinha, seus filhos serão assim. Eu jogava tênis com os meus filhos, saía para esquiar com eles, andava de bicicleta e hoje eles estão crescidos, moram fora, e praticam esporte todos os dias. No início as crianças vão reclamar, mas a reclamação uma hora acaba. Mas a prática do esporte não."

Schwarzenegger também abordou o caráter inclusivo da prática esportiva precoce. "O Arnold Classic tem o princípio da inclusão. Incluir principalmente crianças, porque elas serão a próxima geração, serão os próximos líderes. Crianças que se envolvem com esportes têm melhor desempenho nas escolas, depois mais tarde terão melhor desempenho em suas profissões, sejam médicos, advogados ou mecânicos", disse o astro, que completou, lembrando que a atividade física deve ser para todos, sempre. "Só podemos ficar satisfeitos se todo mundo puder ter acesso ao esporte: ricos, pobres, jovens, idosos, com ou sem necessidades especiais. É por isso que eu luto todos dias: pela inclusão."

Ana Paula Leal, diretora da Savaget Promoções & Excalibur Congressos e Eventos, fez coro as palavras de Arnold. "Este ano esperamos 85 mil pessoas no evento, além dos 8.500 atletas em 37 competições. Entre eles estará Kai Greene, que vem ao Brasil pela primeira vez e eleva o nível da disputa. Uma das atividades que consideramos especial é a arena de inclusão, onde 200 paratletas mostrarão aos cariocas e ao mundo, com e sem deficiência, como é a experiência do paradesporto, já que todos poderão experimentar quatro modalidades. Mas, falar de números não é tão importante quanto a medida como o evento impacta na vida das pessoas. É como o Governador Schwarzenegger sempre diz: ‘envolver as crianças é a coisa mais importante, porque enquanto pudermos oferecer esporte a elas, vamos livrá-las das ruas e dar esperança de um futuro melhor", ressaltou.

Ana Paula Leal e Arnold Schwarzenegger e Arnold Schwarzenegger. Foto: Levy Ribeiro / Divulgação
Ana Paula Leal e Arnold Schwarzenegger e Arnold Schwarzenegger.
Foto: Levy Ribeiro / Divulgação

Rio 2016 - Arnold não deixou de falar em Jogos Olímpico. "Queria desejar boa sorte ao Brasil na organização dos Jogos Olímpicos. Vai ser um desafio, mas o que não é um desafio? Não prestem atenção aos pessimistas. Tenho certeza que vocês farão um belo evento, uma grande Olimpíada", disse o ex-governador. Luis Felipe Bonilha, diretor da Excalibur Congressos e Eventos, completou.

"Esse é um ano de grande celebração do esporte, do Brasil olímpico, com o Rio de Janeiro como capital mundial do esporte e sede da Olimpíada. Estamos muito felizes de estar aqui na quarta edição do Arnold Classic Brasil, repercutindo o espírito olímpico. Em 2016 a família Arnold está muito feliz, porque nesse intervalo de quatro anos tivemos cerca de 200 mil atletas participando em competições e eventos olímpicos, paralímpicos e não olímpicos também. Essa é a nossa missão, é a missão do Governador Schwarzenegger."

Arnoldo não desejou sorte ao Brasil apenas para ser simpático. Sua relação com o país vem de longa data, como ele mesmo contou. "Tenho uma lembrança muito marcante deste país. No início dos anos 70, eu estava em Los Angeles e apareceu uma viagem para Johanesburgo, na África do Sul. E eu tive opção de viajar pela Europa ou pela América do Sul, pelo Rio de Janeiro. Eu nasci na Europa, vivi na Europa, então optei por vir pelo Rio. E foram apenas 24 horas, mas eu me apaixonei por essa cidade, me apaixonei pelo Brasil e por isso fiz questão de que houvesse um Arnold Classic no Rio de Janeiro", lembrou.

Sobre a rotina acelerada, com eventos e gravações, Schwarzenegger disparou: "Me considero uma pessoa de muita sorte. Por exemplo, hoje eu esteou aqui no Brasil, semana que vem provavelmente vou viajar, quando não estou promovendo outros esportes estou fazendo cinema, gravando no set de filmagem, eu também sou professor da Universidade do Sul da Califórnia, e ao mesmo tempo eu faço investimentos saudáveis. Minha vida é muito interessante. Me considero realmente uma pessoa de muita sorte."

E como manter a forma física com essa agenda lotada? "Eu faço praticamente as mesmas atividades todos os dias: ando de bicicleta por uma hora e faço cerca de 45 minutos de exercícios com pesos. Isso eu faço todo dia. Mas também estou sempre fazendo esqui no gelo, esqui na água, jogando tênis, outros esportes", finalizou.

Rafael Santoja, presidente da Federação Internacional de Culturismo e Fitness (IFBB), também enfatizou a importância do esporte como veículo de inclusão. "O governador Arnold serve de inspiração não só pela saúde e boa forma, mas pela maneira como integra as pessoas ao esporte. Em outubro do ano passado, o Bodybuilding se tornou um esporte olímpico.

O esporte é praticado em 192 países e tem mais de 2 mil eventos pelo mundo", afirmou. Bob Lorimer, presidente da Classic Productions, finalizou atestando o crescimento do evento. "Em maio, vamos celebrar o primeiro Arnold Classic na África do Sul e em agosto, estaremos pela primeira vez em Hong Kong. Em março, comemoramos 28 anos do evento em Columbia, em Ohio, onde tudo do começou. São mais de 200 mil aletas. É o nosso sexto ano em Barcelona. Esperamos mais um grande evento no Rio."

Coletiva de abertura do Arnold Classic Brasil 2016. Foto: Levy Ribeiro/Divulgação
Coletiva de abertura do Arnold Classic Brasil 2016.
Foto: Levy Ribeiro/Divulgação


Arnold Classic Brasil 2016


Data: 01 a 03 de abril de 2016
Local: Riocentro - Av. Salvador Allende, 6.555 - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro

Horários

Dias 1 e 2 de abril (sexta e sábado)
Lojistas de material esportivo e de suplementos: das 10h às 14h
Profissionais do setor: das 10h às 14h
Visitantes: das 14h às 20h

Dia 3 de abril (domingo)
Visitantes: das 10h às 18h
Lojistas de material esportivo e de suplementos e profissionais do setor: no domingo, não haverá horário diferenciado.

Ingressos

Ingresso diário: R$ 50,00 - Antecipado
Passaporte: R$ 110,00 - Válido para os 3 dias
Ingresso diário: R$ 80,00 - No local
Bodybuilding Profissional: R$ 150,00 a R$ 1.000,00

Mais informações pelo site oficial do evento: www.arnoldclassicbrasil.com.br

Nenhum comentário :

Postar um comentário