30/03/2017

CREF1 tira seis leigos de circulação na Baixada Litorânea

Fiscais do CREF1 flagraram seis falsos profissionais orientando exercícios físicos


Fiscal do CREF1 durante Operação Varredura, em Rio das Ostras. Foto: Divulgação

Flávia Ferreira
CREF1

Operação Varredura na Baixada Litorânea, que compreende as cidades de Macaé, Rio das Ostras e Casimiro de Abreu, foi deflagrada pelo CREF1 entre 27 e 29 de março. Com o objetivo de coibir o exercício ilegal da profissão, os fiscais flagraram seis falsos profissionais orientando exercícios físicos, dos quais três foram levados às delegacias locais.

Em Rio das Ostras, três falsos profissionais foram flagrados orientando exercícios. Dois eram estudantes de Educação Física, um estava ministrando um circuito na Praia do Bosque e outro supervisionava alunos no salão de musculação. O terceiro leigo foi pego comandando um circuito funcional, na Praia do Centro, para 14 clientes, com encaminhamento à 126ªDP. Na mesma cidade, dois estabelecimentos não apresentaram registro de Pessoa Jurídica e responsável técnico nomeado junto ao CREF1 e uma academia estava sem profissional em uma das salas.

Já em Macaé, do total de diligências realizadas, foram flagrados dois casos de exercício ilegal da profissão em treinamento funcional e foram encaminhados à 123ªDP. Também foram encontrados três estabelecimentos sem registro de Pessoa Jurídica e responsável técnico nomeado junto ao CREF1.

A equipe responsável por executar a operação em Casimiro de Abreu, no bairro Barra de São João, enquadrou um leigo ministrando aula de Jump para seis clientes e o encaminharam para a 121ªDP. Além disso, também foram encontrados dois empreendimentos sem registro de Pessoa Jurídica e responsável técnico. Em outra operação realizada no município este mês, uma pessoa foi flagrada atuando de forma ilegal e, no mesmo estabelecimento, também foram constatadas a inexistência de registro e responsável técnico e a ausência de profissional em um dos ambientes da academia.

Todos os casos de exercício ilegal serão encaminhados ao Ministério Público. As empresas notificadas serão convocadas a prestar esclarecimentos no Departamento Jurídico do Conselho e regularizar a situação. Para denunciar a prática ilegal da Educação Física no Rio de Janeiro ou Espírito Santo, clique aqui ou entre em contato pelo telefone: (21) 2567-0789 (RJ) ou (27) 3227-1622 (ES).