03/05/2017

Conselho de Educação Física flagra falso profissional em São Gonçalo

Leigo foi encaminhado à 72º DP de São Gonçalo para prestar esclarecimentos


Fiscal do CRE1 em salão de musculação. Foto: CREF1/Divulgação

Flávia Ferreira
CREF1

Fiscais do Conselho Regional de Educação Física (CREF1) flagraram falso profissional orientando atividade de treinamento funcional nesta quarta-feira, dia 3 de maio. Por não possuir registro junto ao Conselho, o leigo foi encaminhado à 72º DP de São Gonçalo, onde prestou esclarecimentos.

No momento do flagrante, o leigo, que possui apenas o Ensino Médio, utilizava um circuito com cama elástica, colchonete, halteres e cones. O denunciado ministrava aulas em um clube da região e no piscinão de São Gonçalo, locais onde possuía muitos clientes e cobrava um valor elevado para orientar as atividades.

Segundo denúncias recebidas pelo CREF1, o leigo se passava por profissional de Educação Física para captar mais clientes, além de divulgar os treinos e “antes e depois" nas redes sociais. Algumas alunas afirmaram ter sofrido lesões por conta dos exercícios.

Além deste caso, o Departamento de Fiscalização do CREF1 também flagrou outros dois casos de exercício ilegal em Piratininga, Niterói. Um supervisionava 40 alunos no salão de musculação e outro com o registro baixado ministrava natação para dois clientes. Os leigos foram encaminhados para a 81º DP da cidade.

Todos os casos de exercício ilegal, caracterizado quando uma pessoa sem formação superior em Educação Física e registro no Conselho se encontra à frente de qualquer atividade física, serão encaminhados ao Ministério Público.

Para a supervisora da Fiscalização, Giovanna Pereira, a população precisa estar alerta para não ser enganada. “A população precisar estar atenta, pois somente um profissional de educação física habilitado está apto a ministrar exercícios com segurança e é capaz de conhecer a especificidade e individualidade de cada aluno”.

Para denunciar a prática ilegal da Educação Física, basta o site cref1.org.br ou entrar em contato pelo telefone: (21) 2567-0789.

Nenhum comentário:

Postar um comentário