04/09/2017

Fisiculturista Rodrigo Varanda morre carbonizado em acidente de carro

Atleta Men's Physique bateu com outro veículo na rodovia RJ-122, em Cachoeiras de Macacu


Carro em chamas do fisiculturista Rodrigo Varanda após acidente de carro em rodovia. Foto: Reprodução

Na sexta-feira passada (1), o fisiculturista Rodrigo Varanda morreu carbonizado após sofrer um acidente de carro no km 14 da rodovia RJ-122, em Cachoeiras de Macacu, na região metropolitana do Rio.

Rodrigo Varanda faleceu aos 41 anos de idade. O advogado que era procurador-geral do município de Cachoeiras de Macacu viajava sozinho a trabalho durante o acidente.

De acordo com o Corpo de Bombeiros de Magé, responsável pelo resgate das vítimas no local, o carro de Rodrigo bateu com outro veículo e foi arremessado às margens da pista. Logo após a batida, o veículo do atleta pegou fogo.

No outro carro com o qual Rodrigo colidiu se encontravam Eder Reis Ferreira, 31 anos, e Edilson Gonçalves de Souza, 39 anos. Eles foram levados para o Hospital Adão Pereira Nunes.

Corpo de Bombeiros realiza resgate das vítimas do acidente que matou Rodrigo Varanda. Foto: Reprodução
Corpo de Bombeiros realiza resgate das vítimas do acidente que matou Rodrigo Varanda.
Foto: Reprodução

Morte trágica


Um vídeo filmado por um homem que presenciou o acidente mostra o carro de Rodrigo Varanda capotado e em chamas. O vídeo foi divulgado em uma rede social e despertou a indignação de várias pessoas.

"Jamais iria ficar vendo e filmando uma pessoa sendo cabornizada! No mínimo iria tentar arrumar extintores de todos os carros possíveis e ir tentar apagar o fogo", comentou uma internauta. "Porque ninguém pegou um extintor para tentar apagar o fogo? Indignação!", indagou outra.

Mas segundo o homem que presenciou o acidente, não foi possível retirar Rodrigo do carro após a batida. "O carro pegou fogo na hora, não deu para tirar", disse.



Carreira interrompida


Rodrigo conciliava a profissão de advogado com a carreira no fisiculturismo, na qual também se destacou. "O trabalho e o esporte: o que para muitos é difícil, ou uma desculpa, para mim é rotina", disse em uma rede social.

Há dois anos, ele se filiou a IFBB-Rio e conquistou vários títulos na categoria Men's Physique Master. "Durante anos, fui assistir meu brother Diego Gil competir e jamais imaginei que um dia eu estaria ali, ainda mais sendo campeão!", disse.

Em fevereiro, Rodrigo Varanda foi Top 4 no Olympia Amateur South America 2017. Em junho, foi campeão estadual no Mr. Rio 2017. Um mês depois, foi vice-campeão no 48º Campeonato Brasileiro de Fisiculturismo e Fitness, mas ficou frustrado por não conseguir a sua classificação para o campeonato Sul-Americano.

"Meu grande objetivo esportivo este ano era retornar ao Sul-americano, para tentar de novo ficar entre os três primeiros e, com isto, estar credenciado para o Bolsa Atleta Internacional de R$ 1.850,00 mensais. Fico em Top 2 no Brasileiro, mas mudam o critério de convocação e não me chamam. Agora, há poucos dias do Sul-Americano, o atleta que deram minha vaga avisa que não vai. E agora IFBB?", desabafou em uma rede social.

Dias depois, Rodrigo anunciou que não iria mais competir pela IFBB Brasil. "Depois de muito pensar e refletir a respeito, decidi não mais competir pela IFBB Brasil. Foram 8 campeonatos em 2 anos e 8 premiações de medalhas e troféus. Em 2018, competirei apenas pela IFBB Internacional, no Mr. Olympia Amador South America, que já estou classificado, e nos abertos internacionais. Segue o rumo!", disse o atleta

Dois dias antes do trágico acidente que provocou a sua morte, Rodrigo começou a se preparar para a sua próxima competição. "Entrei hoje em off-season, para atingir o meu melhor shape no Mr. Olympia Amador South America 2018, em fevereiro. Confiante de que estarei ainda maior e mais seco", disse.

Rodrigo Varanda conciliava a profissão de advogado com a carreira no fisiculturismo. Foto: Arquivo pessoal
Rodrigo Varanda conciliava a profissão de advogado com a carreira no fisiculturismo.
Foto: Arquivo pessoal

Rodrigo Varanda mostra antes e depois de iniciar a carreira no fisiculturismo. Foto: Arquivo pessoal
Rodrigo Varanda mostra antes e depois de iniciar a carreira no fisiculturismo.
Foto: Arquivo pessoal

Rodrigo Varanda foi Top 4 no Olympia Amateur South America 2017. Foto: Reprodução
Rodrigo Varanda foi Top 4 no Olympia Amateur South America 2017.
Foto: Reprodução

Rodrigo Varanda foi campeão estadual no Mr. Rio 2017. Foto: Marcelo Magalhães
Rodrigo Varanda foi campeão estadual no Mr. Rio 2017.
Foto: Marcelo Magalhães

Rodrigo Varanda beija troféu de vice-campeão no campeonato brasileiro de fisiculturismo. Foto: Marcelo Magalhães
Rodrigo Varanda beija troféu de vice-campeão no campeonato brasileiro.
Foto: Marcelo Magalhães

Homenagens


Amigos próximos de Rodrigo, também fisiculturistas, receberam a notícia de sua morte com tristeza e pesar. Nas redes sociais, eles relembraram momentos de amizade ao lado do atleta.

"Vida louca mesmo. Estávamos lado a lado uns dias atrás e agora isso... Por que a vida faz isso? Por que logo você irmão? Dói saber que não vou mais encontrar na academia e batermos aquele papo, aqueles treinos juntos, aquelas risadas. Dói de verdade saber que um homem de caráter palavra e honra se foi", desabafou o atleta e modelo fitness Gaston Zuniga.

"Um grande amigo nos deixou hoje. Difícil de acreditar! Sem palavras...", disse o atleta Caio Pannain.

"Por que irmão? Se ontem mesmo estávamos dando risada. Por que existem essas coisas que ninguém consegue explicar?", indagou o atleta Gêder Rocha.

"Inacreditável, não tenho palavras pra descrever minha tristeza e consequentemente espanto em receber a notícia de sua ida meu amigo. Você sempre solícito e disposto a ajudar quem estivesse a sua volta, um cara do bem, com uma morte tão trágica e triste. Às vezes é difícil entender os desígnios de Deus, mas se ele quis assim que você possa passar a eternidade na felicidade e distribuindo esse sorriso de galã que sempre alegrava a todos!", confortou o atleta Diego Rosa.