Antes e Depois

Entrevistas

Superação

Fisiculturismo

Suplementação

Moda

Ensaios

Concursos


► sexta-feira, 12 de setembro de 2014, às 22:00

"Treino pesado", diz Cleverson Fontinatte, candidato a Mister Minas Gerais 2014

Mister Nova União 2014 mostrou o físico sarado para as lentes do fotógrafo Lucas Cerqueira em academia de Belo Horizonte (MG)


 Cleverson Fontinatte, Mister Nova União 2014 - Foto: Lucas Cerqueira

O fotógrafo Lucas Cerqueira registrou o treino de Cleverson Fontinatte, o Mister Nova União 2014. Sem camisa, o modelo posou com sua faixa e exibiu o físico sarado. Os cliques foram feitos na academia Matrix, na região norte de Belo Horizonte (MG).

Há seis meses, o mineiro de 25 anos e 1,81 m e 83 kg começou a se preparar para o concurso Mister Minas Gerais 2014, sob a orientação do coordenador Nilton Mattos.

Nos últimos três meses, Cleverson intensificou seu treino de musculação e aumentou seu peso em seis quilos. "Treino pesado todos os dias. Faço exercícios com até seis repetições. Malho um músculo por dia", contou.

O modelo segue uma dieta balanceada prescrita pelo nutricionista Dr. Lupércio Fahah. "Minha dieta é a base de frutas, legumes, verduras, proteína, carboidratos, e, claro, uma ótima suplementação", contou.

Cleverson está confiante em seu potencial para vencer o concurso, que começa na próxima quarta-feira, dia 17. A final acontecerá no dia 20 de setembro no Decor Fest, em Patos de Minas (MG).

 Cleverson Fontinatte, Mister Nova União 2014 - Foto: Lucas Cerqueira

 Cleverson Fontinatte, Mister Nova União 2014 - Foto: Lucas Cerqueira

 Cleverson Fontinatte, Mister Nova União 2014 - Foto: Lucas Cerqueira

 Cleverson Fontinatte, Mister Nova União 2014 - Foto: Lucas Cerqueira

 Cleverson Fontinatte, Mister Nova União 2014 - Foto: Lucas Cerqueira

 Cleverson Fontinatte, Mister Nova União 2014 - Foto: Lucas Cerqueira

 Cleverson Fontinatte, Mister Nova União 2014 - Foto: Lucas Cerqueira

► terça-feira, 9 de setembro de 2014, às 14:00

Começa votação para eleger o Mister Popularidade Minas Gerais 2014

Votação acontece no site oficial do Mister Minas Gerais 2014. O vencedor terá direito a uma vaga na semifinal do concurso


Oito entre os quarenta e quatro candidatos que disputam o Mister Minas Gerais 2014.

Na tarde desta terça-feira, dia 09, o coordenador geral do Mister Minas Gerais 2014, Braz Alves, anunciou o início da votação para eleger o Mister Popularidade.

A votação acontece na página oficial do concurso e se encerra nesta sexta-feira, às 18h. Além de levar o título, o vencedor terá direito a uma vaga na semifinal.

Entre os 44 candidatos que disputam o título, estão: Bernardo Filaretti, o Mister Muriaé; Cássio Ferraz, o Mister Visconde do Rio Branco; Cleverson Fontinatte, o Mister Nova União; Filipe Santos, o Mister Rio Acima; Lucas Rossi, o Mister Sabará; Phillipe Araújo, o Mister Sarzedo; Rafael Brasil, o Mister Passos e Tiago Henrique, o Mister Caeté.

A 14ª edição do concurso Mister Minas Gerais acontece entre 17 e 20 de setembro no Decor Fest, em Patos de Minas.

Bernardo Filaretti, o Mister Muriaé 2014. Foto: Sérgio de Rezende
Bernardo Filaretti, o Mister Muriaé 2014
Foto: Sérgio de Rezende

Cássio Ferraz, o Mister Visconde do Rio Branco 2014. Foto: Marcos Januário
Cássio Ferraz, o Mister Visconde do Rio Branco 2014
Foto: Marcos Januário

Cleverson Fontinatte, o Mister Nova União 2014. Foto: Marcos Januário
Cleverson Fontinatte, o Mister Nova União 2014
Foto: Marcos Januário

Filipe Santos, o Mister Rio Acima 2014. Foto: Marcos Januário
Filipe Santos, o Mister Rio Acima 2014
Foto: Marcos Januário

Lucas Rossi, o Mister Sabará 2014. Foto: Felipe Assunção
Lucas Rossi, o Mister Sabará 2014
Foto: Felipe Assunção

Phillipe Araújo, o Mister Sarzedo 2014. Foto: Marcos Januário
Phillipe Araújo, o Mister Sarzedo 2014.
Foto: Marcos Januário

Rafael Brasil, o Mister Passos 2014. Foto: Marcos Januário
Rafael Brasil, o Mister Passos 2014
Foto: Marcos Januário

Tiago Henrique, o Mister Caeté 2014. Foto: Marcos Januário
Tiago Henrique, o Mister Caeté 2014
Foto: Marcos Januário
► sexta-feira, 5 de setembro de 2014, às 08:00

Ingrid Santos, candidata a Miss Mundo Minas Gerais, mostra sua beleza em ensaio

"Acredito no meu potencial", disse a Miss Visconde do Rio Branco 2015 que mostrou a boa forma para as lentes de Marcos Januário


Ingrid Santos, Miss Visconde do Rio Branco 2015 - Foto: Marcos JanuárioA modelo Ingrid Santos, a Miss Visconde do Rio Branco 2014, mostrou todo o seu charme e beleza em um ensaio realizado pelo fotógrafo Marcos Januário, no M&J Studio, em Belo Horizonte.

A jovem mineira de 18 anos, 1,68 m e 58 kg concorre ao título de Miss Mundo Minas Gerais 2015 e mantém a boa forma com muita atividade física. "Vou à academia todos os dias e faço aulas de musculação, jump, spinning, dança e zumba", contou.

A mineira, que se considera uma mulher vaidosa, contou quais são os produtos de beleza que carrega em sua necessáire. "Ando sempre um protetor solar e labial, pois é fundamental. Levo também uma sombra básica, corretivo facial, rímel, gloss nude, lápis, escova de cabelo e escova de dentes", disse.

Ingrid acredita em um conceito de beleza além da estética. "O conceito de beleza varia de pessoa pra pessoa ou até mesmo de lugar pra lugar. Pra mim, a beleza não abrange somente o exterior. Ela forma um conjunto com o interior", opinou.

Além do contar com o apoio do coordenador Emiliano Almeida e do produtor Nilton Mattos, a beldade enumerou algumas de suas qualidades pessoais que usará a seu favor para vencer a disputa. "Sou uma pessoa carismática, educada, cuidadosa. Acredito no meu potencial", disse.

A modelo falou sobre sua expectativa em relação ao concurso, que acontece no final do mês: "Espero ganhar ou chegar à final, mas se não for possível será uma experiencia muito boa, um aprendizado para mim", disse.

Ingrid Santos, Miss Visconde do Rio Branco 2015 - Foto: Marcos Januário

Ingrid Santos, Miss Visconde do Rio Branco 2015 - Foto: Marcos Januário

Ingrid Santos, Miss Visconde do Rio Branco 2015 - Foto: Marcos Januário

Ingrid Santos, Miss Visconde do Rio Branco 2015 - Foto: Marcos Januário

Ingrid Santos, Miss Visconde do Rio Branco 2015 - Foto: Marcos Januário

Ingrid Santos, Miss Visconde do Rio Branco 2015 - Foto: Marcos Januário

Ingrid Santos, Miss Visconde do Rio Branco 2015 - Foto: Marcos Januário

Ingrid Santos, Miss Visconde do Rio Branco 2015 - Foto: Marcos Januário

Ingrid Santos, Miss Visconde do Rio Branco 2015 - Foto: Marcos Januário

Ingrid Santos, Miss Visconde do Rio Branco 2015 - Foto: Marcos Januário

Ingrid Santos, Miss Visconde do Rio Branco 2015 - Foto: Marcos Januário

Ingrid Santos, Miss Visconde do Rio Branco 2015 - Foto: Marcos Januário

Ingrid Santos, Miss Visconde do Rio Branco 2015 - Foto: Marcos Januário

Ingrid Santos, Miss Visconde do Rio Branco 2015 - Foto: Marcos Januário

► quarta-feira, 3 de setembro de 2014, às 21:30

Anvisa alerta que volta de emagrecedores às farmácias não será imediata

Agência defende que devem haver novas regras para que os anfetamínicos só voltem ao mercado após apresentarem estudos de efetividade e segurança


Pílulas. Foto: James Childress

Aline Leal
Agência Brasil

Depois que o Congresso Nacional aprovou ontem a suspensão de resolução que proíbe a venda de emagrecedores, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) esclareceu hoje (3) que a volta do femproporex, do mazindol e da anfepramona às farmácias não será imediata.

Para publicar a resolução que trouxe a proibição da venda dos três remédios em 2011, a Anvisa alegou que não há estudos que atestem o funcionamento deles, e ainda existem dados consistentes que demonstram a precariedade da segurança desses produtos. Na época os registros dos três medicamentos foram cancelados, sem o documento nenhum remédio é vendido no país.

A resolução trouxe ainda restrições para a prescrição e venda de medicamentos à base de sibutramina, o que também será afetado pela medida do Congresso Nacional. Com a promulgação do decreto legislativo, que deve ocorrer nos próximos dias, o país fica sem regras para a circulação destes medicamentos.

No Brasil, a autorização para a comercialização de medicamentos é dada pela Anvisa, porém, como houve uma mobilização de médicos e pacientes contra a proibição dos emagrecedores, o Congresso Nacional resolveu discutir o assunto e por decreto legislativo suspender a resolução. Contudo, o decreto não estabelece como será o funcionamento da comercialização dos emagrecedores, e nem poderia, pois esta função é da Anvisa.

Desta forma, para que estes inibidores de apetite voltem a ser prescritos e comercializados, a Anvisa defende que devem haver novas regras para a segurança do consumidor, como por exemplo, a exigência de receita médica para a compra. As regras deverão ser decididas em reunião da diretoria colegiada da Anvisa.

Segundo a assessoria de imprensa da agência reguladora, o diretor-presidente Dirceu Barbano defende, a princípio, que os fabricantes deverão pedir novamente o registro dos medicamentos, que é a autorização para o comércio no país, mas este posicionamento ainda passará pela diretoria colegiada para uma decisão.

A assessoria ainda ressaltou que a agência deverá propor um novo regramento para que a venda da sibutramina continue com regras rígidas e para que os anfetamínicos só voltem ao mercado após apresentarem estudos de efetividade e segurança, o que é exigido para o registro de qualquer medicamento.

Liberação de emagrecedores aumenta possibilidades de tratamento

Medida ampliará a lista de remédios disponíveis nas farmácias e facilitará a identificação do mais adequado para o paciente


Comprimidos - Foto: Adam Ciesielski

Aline Leal
Agência Brasil
Com colaboração do Radiojornalismo da EBC

A endocrinologista Rosana Radominski, da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, disse hoje (3) que a liberação de emagrecedores ampliará a lista de remédios disponíveis nas farmácias e facilitará a identificação do mais adequado para o paciente. Ela explicou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tirou do mercado remédios consolidados, que eram uma opção para obesos que não se davam bem com outros tratamentos.

“Vamos ter mais opções de tratamento para os pacientes, o que é muito bom, principalmente para aqueles de baixo poder aquisitivo. Há pacientes que não se dão bem com os medicamentos tomados como primeira opção e que ficam sem ter um tratamento adequado”, explicou a especialista, acrescentando que os anfetamínicos custam em média entre R$20 e R$25.

Desde 2011, quando a Anvisa proibiu a venda dos anfetamínicos anfepramona, femproporex e mazindol e restringiu a prescrição da sibutramina, as entidades médicas vinham tentando reverter a decisão. Ontem (3), foi aprovado pelo Senado o projeto de decreto legislativo que suspende a resolução da Anvisa. Falta apenas a promulgação do decreto para que os médicos possam voltar a receitar os remédios.

Ao proibir a venda dos anfetamínicos, usados por mais de 30 anos no Brasil, e restringir os remédios à base de sibutramina, a Anvisa argumentou que foi constatada uma baixa eficácia dos medicamentos na perda de peso e riscos à segurança do paciente.

Para o conselheiro do Conselho Federal de Medicina, José Hiran Gallo, o risco está no uso do medicamento sem prescrição médica. “A Anvisa tem que fiscalizar quando os medicamentos são vendidos na farmácia indiscriminadamente. Mas, quando aquele medicamento é prescrito pelo médico, ele vai trazer benefício para o paciente, e a gente não pode tirar essa oportunidade”.

Procurada para reportagem, a Anvisa não se manifestou sobre a decisão do Senado.